Minha lista de blogs

Pesquisar este blog

Seja Bem Vindo Ao Blog Do Frank Braga

Seja Bem Vindo e Deixe Seu Comentário


quinta-feira, 1 de abril de 2010

A importancia da apologia



Autor :Prof. Paulo Cristiano


Geralmente muitos cristãos nunca ou quase nunca ouviram falar em apologia e uma grande parcela nunca leu nada sobre o assunto. O que é apologia ? Para que serve ? Onde emprega-la ? Para sabermos o que é apologia precisamos primeiro saber o que não é.

O Que Não é Apologia.

1. Apologia não é criticar a religião dos outros.
2. Apologia não é menosprezar as demais crenças.
3. Apologia não é declarar guerra aos demais credos.

Etimologia da Palavra

O dicionário "Aurélio século XXI" define apologia como: "Discurso para justificar, defender ou louvar." A palavra grega nos escritos neotestamentario para "responder" é apologia. Essa palavra aparece em I Pedro 3:15 "antes santificai em vossos corações a Cristo como Senhor; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós".
Portanto, apologia dentro do contexto evangélico-eclesiástico, é a habilidade de responder com provas adequadas e sólidas a fé cristã perante as demais religiões. Já que o cristianismo é uma religião de fatos, ou como bem expressou certo apologista: "é uma religião que apela aos fatos da história", ela se serve de tais meios para fundamentar seus argumentos.
A apologia é parte inseparável da teologia, sendo que aquela, serve-se desta, para desenvolver um plano lógico e sistemático nas questões argumentativas concernentes á fé cristã.
O cristianismo é uma religião que por sua natureza exclui quaisquer outros credos como verdadeiros, a não ser ele mesmo. Por isso, ele entra em choque com as demais religiões existentes, que são sem exceções, produtos das idéias dos homens, que na ânsia de sua procura pelo sagrado, por Deus, aliena-se nas suas próprias imaginações, resultado da depravação total da qual está sujeita a humanidade sem Deus. Enquanto as demais religiões apresentam vários intercessores e deuses e, mormente, vários caminhos que levam a tais deidades, o cristianismo por sua vez apresenta um só mediador e um só caminho que leva exclusivamente a apenas um único Deus verdadeiro.
Neste choque de crenças a apologia se torna indispensável. Ela nasce forçosamente como uma resposta ao ataque á sã doutrina que muitas vezes se apresenta sob diversas faces.

Quase todas as epístolas foram escritas visando à defesa da fé cristã (no sentido de corrigir erros doutrinários) contra os ataques de fora, e muitas vezes de dentro da própria igreja.
______________________________
 O autor é: Presbítero da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, professor de religiões, vice-presidente do CACP e escritor


Fonte:ministério cacp

AS ORIGENS DO IMPERIO UNIVERSAL


Autor :Prof. João Flávio Martinez



O movimento liderado pelo bispo Macedo começou arregimentar pessoas para o seu aprisco a partir de 1975, ano em que fundou “A Cruzada do Caminho Eterno”, entidade que também chamaria “Casa da Bênção” antes de mudar de nome definitivamente para Igreja Universal do Reino de Deus no ano de 1977.

Edir Macedo iniciou sua jornada ao lado do seu cunhado Romildo Ribeiro Soares, o hoje missionário RR Soares, que conhecera em 1968 na “Igreja Vida Nova”. Soares casou-se com a irmã caçula do bispo. Mas ambos se chocavam muito na administração da Igreja. Em 1980, uma cisão rompeu de vez a amizade entre os dois pastores. Havia discórdias em vários aspectos. Então, o bispo Macedo propôs uma assembléia excepcional para decidir quem seria o novo comandante da IURD. Nesse plebiscito interno entre os pastores da denominação quem perdesse deveria abandonar o barco e seguir outro caminho. Macedo ganhou com a maioria dos votos e Soares foi derrotado e perdeu a liderança da igreja, sobrando a ele sair e fundar a “Igreja Internacional da Graça de Deus”. A questão não foi encerrada até hoje. No livro da Biografia do Bispo é dito: “Após a derrota, Soares não quis permanecer. Nos dias de hoje, Edir e o cunhado pouco se falam. De tempos em tempos, o bispo recebe reclamações de que Soares tenta atrair fiéis da Universal, enviando emissários para divulgar suas doutrinas dentro do próprio templo de Macedo” (“O Bispo”, Ed. Larousse, Ed. 2007. 4, Pg. 115)

O bispo Macedo confessa que no início do movimento da igreja pregava armado com um revolver calibre 38, devido às perseguições de outros líderes religiosos. Diz que o revolver permanecia escondido no púlpito enquanto pregava no altar (“O Bispo”, Ed. Larousse, Ed. 2007, pg. 121). Hoje o bispo não anda mais armado, mas os seus seguranças são bem equipados para protegê-lo.


Quando tinha apenas doze anos de fundação, a igreja já possuía uma renda financeira suficiente para comprar uma emissora de TV, dinheiro arrecadado dos seguidores, que vivem a ideologia da Teologia da Prosperidade.

Em 1992, Edir Macedo, fundador e líder da seita, passou 11 dias em prisão preventiva, por conta de um processo criminal no qual a principal acusação era a de estelionato (apropriação de bens alheios mediante ardil). Em 1995, a Associação Evangélica Brasileira, que reunia boa parte das instituições do protestantismo local, divulgou um pronunciamento no qual se afirmava que a IURD, devido a suas doutrinas e práticas, carece de autenticidade protestante.

Hoje a IURD é uma força que se retroalimenta. Até o ano de 2007 eram 4.748 templos e 9660 pastores apenas no Brasil. A IURD já se encontra em 172 países de quatro continentes. A quantidade exata de fiéis é imprecisa. A estatística do IBGE calcula 2 milhões, mas, de acordo com a liderança da IURD o número pode chegar a 8 milhões de fiéis só no Brasil. Um grande volume de negócios também gira em torno da IURD: construtoras, empresa de taxi aéreo, agência de turismo, mídia e consultoria. O balanço não inclui pastores e bispos que fazem funcionar a empresa IURD (“O Bispo”, Ed. Larousse, Ed. 2007, pg. 243, 244)



 O autor 


O autor 
É fundador do CACP, graduado em história e professor de religiões.
É fundador do CACP, graduado em história e professor de religiões.
Fonte ministério cacp

AS ORIGENS DO IMPERIO UNIVERSAL


Autor :Prof. João Flávio MartinezPublicado em :Terça, 27/11/2007

O movimento liderado pelo bispo Macedo começou arregimentar pessoas para o seu aprisco a partir de 1975, ano em que fundou “A Cruzada do Caminho Eterno”, entidade que também chamaria “Casa da Bênção” antes de mudar de nome definitivamente para Igreja Universal do Reino de Deus no ano de 1977.

Edir Macedo iniciou sua jornada ao lado do seu cunhado Romildo Ribeiro Soares, o hoje missionário RR Soares, que conhecera em 1968 na “Igreja Vida Nova”. Soares casou-se com a irmã caçula do bispo. Mas ambos se chocavam muito na administração da Igreja. Em 1980, uma cisão rompeu de vez a amizade entre os dois pastores. Havia discórdias em vários aspectos. Então, o bispo Macedo propôs uma assembléia excepcional para decidir quem seria o novo comandante da IURD. Nesse plebiscito interno entre os pastores da denominação quem perdesse deveria abandonar o barco e seguir outro caminho. Macedo ganhou com a maioria dos votos e Soares foi derrotado e perdeu a liderança da igreja, sobrando a ele sair e fundar a “Igreja Internacional da Graça de Deus”. A questão não foi encerrada até hoje. No livro da Biografia do Bispo é dito: “Após a derrota, Soares não quis permanecer. Nos dias de hoje, Edir e o cunhado pouco se falam. De tempos em tempos, o bispo recebe reclamações de que Soares tenta atrair fiéis da Universal, enviando emissários para divulgar suas doutrinas dentro do próprio templo de Macedo” (“O Bispo”, Ed. Larousse, Ed. 2007. 4, Pg. 115)

O bispo Macedo confessa que no início do movimento da igreja pregava armado com um revolver calibre 38, devido às perseguições de outros líderes religiosos. Diz que o revolver permanecia escondido no púlpito enquanto pregava no altar (“O Bispo”, Ed. Larousse, Ed. 2007, pg. 121). Hoje o bispo não anda mais armado, mas os seus seguranças são bem equipados para protegê-lo. 


Quando tinha apenas doze anos de fundação, a igreja já possuía uma renda financeira suficiente para comprar uma emissora de TV, dinheiro arrecadado dos seguidores, que vivem a ideologia da Teologia da Prosperidade.

Em 1992, Edir Macedo, fundador e líder da seita, passou 11 dias em prisão preventiva, por conta de um processo criminal no qual a principal acusação era a de estelionato (apropriação de bens alheios mediante ardil). Em 1995, a Associação Evangélica Brasileira, que reunia boa parte das instituições do protestantismo local, divulgou um pronunciamento no qual se afirmava que a IURD, devido a suas doutrinas e práticas, carece de autenticidade protestante.

Hoje a IURD é uma força que se retroalimenta. Até o ano de 2007 eram 4.748 templos e 9660 pastores apenas no Brasil. A IURD já se encontra em 172 países de quatro continentes. A quantidade exata de fiéis é imprecisa. A estatística do IBGE calcula 2 milhões, mas, de acordo com a liderança da IURD o número pode chegar a 8 milhões de fiéis só no Brasil. Um grande volume de negócios também gira em torno da IURD: construtoras, empresa de taxi aéreo, agência de turismo, mídia e consultoria. O balanço não inclui pastores e bispos que fazem funcionar a empresa IURD (“O Bispo”, Ed. Larousse, Ed. 2007, pg. 243, 244) 




É fundador do CACP, graduado em história e professor de religiões.


Fonte:www.cacp.org.br
ministério cacp