Minha lista de blogs

Pesquisar este blog

Seja Bem Vindo Ao Blog Do Frank Braga

Seja Bem Vindo e Deixe Seu Comentário


sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

.A importancia da Escola Dominical Para a Igreja de Hoje


matéria passada por mim no 1º encontro setorizado de obreiros do setor 13 de maio

                                    
Tema:A importância da Escola Dominical para a igreja
Texto :os.6.3
Intro
A anos atrás a escola bíblica  dominical era a reunião de maior freqüênciana igrejas evangélicas ,no domingo pela manhã todos os crentes se reuniam na casa do senhor para aprender as verdadessobre a palavra do senhor,mas, de alguns anos pra cá vem se notando uma grandeevasão no numero de alunos dessa escola e um enorme desinteresse por parte dossalvos em se aprofundar nas verdades bíblicas,mas, o que aconteceu dar-se-ia ocaso da escola dominical ter perdido o titulo de a melhor escola do mundo,o queestá faltando para que possamos retomar o crescimento e fazer com que nossosalunos tenham desejo de está em nossas aulas no domingo pela manhã?
Existem muitas igrejas que já tirarama escola dominical das suas programações ,por que a consideram ultrapassada,mas, o que realmente é a escola dominical e qual a sua importância para aigreja do Senhor em pleno o século XXI?

1-   O que é Escola Dominical?

 A Escola Dominical é  o departamento mais importante daigreja, porque evangeliza enquanto ensina, cumprindo assim, de forma cabal, as duas principais demandas da Grande Comissão, que nos entregou o Senhor Jesus (Mt 28. 19-20).
A Escola Dominical é também um ministério interpessoal, cujo objetivo básicoé alcançar, através da Palavra de Deus, as crianças, os adolescentes, osjovens, os adultos, a família, a igreja e toda a comunidade.
Por conseguinte, é a Escola Dominical a única agência de educação popular deque dispõe a igreja, a fim de divulgar, de maneira devocional, sistemática epedagógica, a Palavra de Deus.
“A Escola Dominical, devidamente funcionando, é o povo do Senhor, no dia doSenhor, estudando a Palavra do Senhor, na casa do Senhor”
2-  Um panorama sobre as origens daEscola Dominical no decorrer da História

a-  O ensino da palavra de Deus nos tempos Bíblicos
Embora seja uma instituição relativamente moderna, as origens da EscolaDominical remontam aos tempos bíblicos. Haveremos de descortina-la nos dias deMoisés, nos tempos dos reis, dos sacerdotes e dos profetas, na época de Esdras,no ministério terreno do Senhor Jesus e na Primitiva Igreja. Não fossem essesinícios tão longínquos, não teríamos hoje a Escola Dominical.
b-  Nos tempos de moisés
Nos dias de Moisés. Além de promover o ensino nacional e congregacional deIsrael, Moisés ligou muita importância à instrução doméstica. Aos pais,exorta-os a atuarem como professores de seus filhos: “E estas palavras, quehoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos e delasfalarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-se e aolevantar-te” (Dt 6.7)
As reuniões públicas recebiam iguais incentivas: “Congregai o povo, homens,mulheres e pequeninos, e os estrangeiros que estão dentro das vossas portas,para que ouçam e
aprendam, e temam ao Senhor vosso Deus, e tenham cuidado de cumprir todas aspalavras desta lei; e que seus filhos que não a souberem ouçam, e aprendam atemer ao Senhor vosso Deus, todos os dias que viverdes sobre a terra a qualestais passando o Jordão para possuir” (Dt 31.12,13).
c-  Nos tempos dos reis e profetas e sacerdotes
No tempo dos reis, profetas e sacerdotes. Vários reis de Judá, estimuladospelos profetas, restauram o ensino da Palavra de Deus, encarregando dessemister os levitas. Eis o exemplo de Josafá: “No terceiro ano do seu reinadoenviou ele os seus príncipes, Bene-Hail. Obadias, Zacarias, Netanel e Micaías,para ensinarem na cidades de Judá; e com eles os levitas Semaías, Netanias,Zebadias, Asael, Semiramote, Jônatas, Adonias, Tobias e Tobadonias e , comestes levitas, os sacerdotes Elisama e Jeorão. E ensinaram em Judá, levandoconsigo o livro da lei do Senhor; foram por todas as cidades de Judá, ensinandoo povo” (2Cr 17.7-9).
Na época de Esdras. Foi Esdras um dos maiores personagens da históriahebréia. Entre as suas realizações, acham-se o estabelecimento da sinagogas emBabilônia, o ensino sistemático e popularizado da Palavra de Deus na Judéia e,de acordo com a tradição, o estabelecimento da cânon do Antigo Testamento.Provavelmente foi ele também o autor dos Livros de crônicas, Neemias e daporção sagrada que lhe leva o nome. Nascido em Babilônia durante o exílio viriaa destacar-se como escriba e doutor da Lei (Ed 7.6). No sétimo ano deArtaxerxes Longímano (458 ªC.), recebe ele a autorização para transferir-se àterra de seus antepassados. Acompanham-no grande número de voluntários, que,consigo, trazem dinheiro e material para reerguer o templo e restabelecer oculto sagrado.
A Escola Dominical, como hoje a conhecemos tem muito da antiga Sinagoga.Dedicam-se ambas ao ensino relevante e popularizado da Palavra de Deus. Já naterra de Promissões, Esdras continuou a ensinar a Palavra de Deus aos seuscontemporâneos. Em Neemias capítulo oito, deparamos-nos com uma grande reuniãoao ar livre:
D- No ministério do senhor Jesus
No período do ministério terreno do Senhor Jesus. Foi o senhor Jesus duranteo seu ministério terreno, o Mestre por excelência. Afinal, Ele era e é aprópria sabedoria. Nele residem todos os tesouros do conhecimento (Cl 2.3).
Era o Senhor admirado por todos, porque a todos ensinava como quem temautoridade e não como os escribas e fariseus (Mt 7.29). Em pelo menos 60ocasiões, é o Senhor Jesus chamado de Mestre nos evangelhos. Pode haver maiordistinção que esta? Isto, contudo, era insuportável aos doutores da Lei,escribas e rabinos, pois não tinham condição de competir com o Filho de Deus.
Jesus não se limitava a ensinar nas sinagogas. Ei-lo nas casas, nas maisesquecidas aldeias, à beira mar, num monte e até mesmo no Santo Templo emJerusalém. Ele não perdia tempo; sempre encontrava ocasião para espalhar asboas novas do Reino de Deus. Ele curava os enfermos e realizava sinais emaravilhas. Mas, por maiores que fossem suas obras, jamais comprometia Ele oministério do ensino. Antes de ascender aos céus, onde se acha a destra de Deusa interceder por todos nós, deixou com os apóstolos estas instruções mais queexplícitas: “portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os emnome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a observar todas ascoisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, atéa consumação dos séculos” (Mt 28.19-20).
e-   Nos tempos apostólicos
Na IgrejaPrimitiva. Do que Lucas registrou em Atos dos Apóstolos, é fácil concluir: osdiscípulos seguiram rigorosamente as ordens do Senhor Jesus Cristo. EnsinaramJerusalém, doutrinaram toda a Judéia, evangelizaram Samaria, percorreram asregiões vizinhas à Terra Santa. E, em menos de 30 anos, já estavam a falar doSenhor Jesus Cristo na capital do Império Romano “sem impedimento algum” (At28.31). Se a Igreja cresceu, cresceu ensinando a Palavra de Deus a toda acriatura; se expandiu, expandiu-se evangelizando e discipulando. Sem omagistério do Evangelho, inexistiria a Igreja

f-   O ensino da palavra de Deus no período posterior ao Novo Testamento
Antes de sumariarmos a história da Escola Dominical, faz-se mister evocar osgrandes vultos do período pós-apostólico que muito contribuíram para o ensino edivulgação da Palavra de Deus.
Como esquecer os chamados pais da Igreja e quantos lhes seguiram o exemplo?Lembremo-nos de Orígenes, Clemente de Alexandria, Justino o Mártin, GregórioNazianzeno, Agostinho e outros doutores igualmente ilustres. Todos eles magnosdiscipuladores. Agostinho, alías, tinha uma exata concepção da tarefa educativada Igreja: “Não se pode prestar melhor serviço a um homem do que conduzi-lo àfé em Cristo; em conseqüência, nada há mais agradável a Deus do que ensinar adoutrina cristã” .
E o que dizer do Dr. Lutero? O grande reformador do século XVI, apesar deseus grandes e inadiáveis compromissos, ainda encontrava tempo para ensinar ascrianças. Haja vista o catecismo que lhe escreveu. Calvino e Ulrico Zwingliotambém se destacaram por sua obra educadora.
Foram esses piedosos servos de Cristo abrindo caminho até que a EscolaDominical adquirisse os atuais contornos.
3-     A fundação daEscola Dominical como é hoje
A Escola Dominical nasceu da visão de um homem que, compadecido pelascrianças de sua cidade, quis dar-lhes um novo e promissor horizonte. Como ficarinsensível ante a situação daqueles meninos e meninas que, sem rumo,perambulavam pelas ruas de Gloucester? Nesta cidade, localizada no Sul daInglaterra, a delinqüência infantil era um problema que parecia insolúvel.
Aqueles menores roubavam, viciavam-se e eram viciados; achavam-se sempreenvolvidos nos piores delitos.
É nesse momento tão difícil que o jornalista episcopal Roberto Raikes entraem ação. Tinha ele 44 anos quando saiu pelas ruas a convidar os pequenostransgressores a que se reunissem todos os domingos para aprender a Palavra deDeus. Juntamente com o ensino religioso, ministrava-lhes Raikes várias matériasseculares: matemática, história e a língua materna – o inglês.
Não demorou muito, e a escola de Raikes já era bem popular. Entretanto, aoposição não tardou a chegar. Muitos eram os que o acusavam de estarquebrantando o domingo. Onde já se viu comprometer o dia do Senhor com essesmoleques? Será que o Sr. Raikes não sabe que o domingo existe para serconsagrado a Deus?
Robert Raikes sabia-o muito bem. Ele também sabia que Deus é adorado atravésde nosso trabalho amoroso e incondicional.
Embora haja começado a trabalhar em 1780, foi somente em 1783, após trêsanos de oração, observações e experimentos, que Robert Raikes resolveu divulgaros resultados de sua obra pioneira.
No dia três de novembro de 1783, Raikes publica em seu jornal, o que Deusoperara e continuava a operar na vida daqueles meninos de Gloucester. Eisporque a data foi escolhida como o dia da fundação da Escola Dominical. “Malsabia Raikes que estava lançando os fundamentos de uma obra espiritual queatravessaria os séculos e abarcaria o globo, chegando até nós, a ponto de terhoje dezenas de milhões de alunos e professores, sendo a maior e mais poderosaagência de ensino da Palavra de Deus que a Igreja dispõe”.
4-      AFUNDAÇÃO DA ESCOLA DOMINICAL NO BRASIL 



A Escola Dominical no Brasil teve como nascedouro a cidade imperial dePetrópolis, no Rio de Janeiro. A data jamais será esquecida: 19 de agosto de1885. Nesse dia, os missionários escoceses Robert e Sara Kalley dirigiram aprimeira Escola Dominical em terras brasileiras. Sua audiência não era grande;apenas cinco crianças assistiram aquela aula. Mas foi o suficiente para que oseu trabalho florescesse e alcançasse os lugares mais retirados de nosso país. 
Não é por acaso que a escola dominical existe até hoje. Ela é parte integranteda Igreja do Senhor Jesus Cristo, de quem temos a promessa de que "asportas do inferno não prevalecerão contra ela" (Mt 16.18). A escoladominical é uma bênção de Deus com características próprias, isto é, por maisque uma pessoa participe dos cultos e das atividades da semana de sua igreja,tem coisa que só será aprendida na escola dominical. 






A Escola Dominical e a Responsabilidade do Aluno 


O segredo de uma escola dominical dinâmica e eficaz depende, e muito, do aluno.E como deve ser o aluno da escola dominical? Qual o perfil do aluno ideal?Antes de respondermos essas perguntas, é importante dizer que por aluno idealnão nos referimos, propriamente, a um ser extraordinário: brilhante, gênio,super intelectual. Não, o aluno ideal é antes de tudo uma pessoa bemintencionada. Como assim? Ele é dedicado: Assíduo, pontual, responsável. Vai àescola dominical com prazer e não para dizer simplesmente "estouaqui", "cheguei" ou "agora o superintendente não vai pegarno meu pé". O verdadeiro aluno da escola dominical não pensa assim. Elefaz a lição de casa. Lê a Bíblia e sua revista; anota suas dúvidas e vemdisposto a colaborar seriamente na sala de aula. 


É lamentável quando o aluno vai à escola dominical sem ter estudado durante asemana; sem sua Bíblia e/ou sem revista. E olha que eu não estou falando dospequeninos, e sim, de gente grande mesmo! Pode parecer grosseiro de minhaparte, mas muitas vezes eu me ponho a pensar: "O que alguém que não levaBíblia, revista (ou algo semelhante), e que não estuda em casa vai fazer naescola dominical?". Aprender? Duvido! Não se pode aprender quando o básicoé menosprezado. 


De uma coisa precisamos estar cientes: 50% ou mais do bom desempenho doprofessor numa sala de aula depende de seus alunos. É o que eu costumo dizeraos meus alunos, sem querer jogar sobre eles a responsabilidade que cabe a mim.


Quando o aluno não se prepara em casa, conforme já mencionamos acima, ele perdea oportunidade de contribuir com algo mais. Contribuindo ganha a classe e oprofessor também. Muitos dos alunos que ficam calados durante a exposição doprofessor cometem o erro (para não dizer "pecado") da negligênciasemanal. É preciso que você aluno reverta esse quadro se porventura está sendonegligente; pois quantas vezes a culpa de uma aula má dada recai sobre oprofessor quando na realidade o culpado é outro. É claro que o professor temsuas responsabilidades, como veremos adiante, mas nenhum professor, a menos que esteja doido, teria coragem de secolocar diante de uma classe sem que estivesse adequadamente preparado. 

Seja professor, ou seja aluno, ambos devem fazer tudo para a glória de Deus. 




A Escola Dominical e a Responsabilidade do Professor 


O bom professor é aquele que almeja a excelência do ensino e se empenha emalcançá-la. Tem que ser como o apóstolo Paulo exortou: "...o que ensina,esmere-se no fazê-lo" (Rm 12.7). Paulo recomenda àquele que ensina adedicação total desse ministério. Dedicação que resultará num progressoconstante do professor, quer seja em relação à habilidade no ensino ecrescimento espiritual de seus alunos; quer seja em relação a sua própria vidacristã. 


O professor da escola dominical deve ser o primeiro a viver o que ensina. Aclasse nunca deve ser subestimada (muito menos a dos pequeninos). Ela saberá seo professor está sendo sincero no que diz. Como também saberá se o professor sepreparou adequadamente para a aula. Fazer pesquisas de última hora e preparar aaula às pressas nunca dá certo. Quando o professor não se esforça para fazer omelhor, ele não apenas desrespeita seus alunos como peca contra Deus. 


Além de viver o que ensina, o bom professor conhece seus alunos. Ele nunca deveacreditar que basta, por exemplo, pegar a revista e ensinar o que está ali, pormelhor que seja o seu trabalho de pesquisa. O professor da escola dominicaldeve conhecer a sua classe, cada um de seus alunos. É importante que oprofessor conheça seus alunos, até mesmo para uma transmissão mais natural eeficaz de sua aula. 


Quanto ao preparo e a exposição da aula propriamente dito, os editores dosestudos bíblicos Didaquê apresentam sugestões preciosas que ajudarão em muitoos professores da escola dominical. Com ligeiras adaptações passo atranscrevê-las: 




Utilizar sempre a Bíblia como referencial absoluto. 




Elaborar pesquisas e anotações, buscando noutras fontes subsídios para acomplementação das lições. 




Planejar a ministração das aulas, relacionando-as entre si para que hajacoerência e se evite a antecipação da matéria. 




Evitar o distanciamento do assunto proposto na lição. 




Dinamizar a aula sem monopolizar a palavra oferecendo respostas prontas. 




Relacionar as mensagens ao cotidiano dos alunos, desafiando-os a praticar asverdades aprendidas. 




No final da aula, despertar os alunos quanto ao próximo assunto a ser estudado,mostrando-lhes a possibilidade de aprenderem coisas novas e incentivando-os aestudar durante a semana. 




Depender sempre da iluminação do Espírito Santo, orando, estudando ecolocando-se diante de Deus como instrumento para a instrução de outros. 




Verificar a transformação na vida dos alunos, a fim de avaliar o êxito de seutrabalho. 




Duas coisas, pelo menos, têm levado muita gente a perder o interesse pelaescola dominical hoje em dia, ou seja, a falta de criatividade do professor edinâmica das aulas. Professor: Faça de sua aula algo interessante; sejacriativo, gaste tempo nisso. Criatividade e dinamismo são, em boa parte, osegredo do sucesso do professor eficaz. 


É necessário que o professor da escola dominical veja seu trabalho como oministério que Deus lhe deu e que, por isso mesmo, precisa ser realizado damelhor maneira possível. "...o que ensina, esmere-se no fazê-lo" (Rm12.7). 




A Escola Dominical e a Responsabilidade dos Pais 


A responsabilidade dos pais crentes com a escola dominical é dupla. Em primeirolugar, os pais precisam ser assíduos e freqüentes na escola dominical. Os paisque vão somente ao culto vespertino, achando que faltar na escola dominical nãotem tanto problema, certamente deixarão de progredir como deveriam na vidacristã. A presença dos pais na escola dominical é imprescindível, pois, afinalde contas, nós pais somos (bem ou mal) modelos para os nossos filhos. 


Em segundo lugar, os pais precisam levar seus filhos à escola dominical.Gostaria de dar a esse segundo ponto uma atenção especial, visto que estádiretamente relacionado ao anterior. Portanto, vamos entender a coisa daseguinte maneira: por que os pais precisam estar na escola dominical? De umlado, porque todos precisam aprender mais e mais das verdades do Senhor; poroutro lado, por causa dos filhos. Perdoe-me a batida na mesma tecla mas isso éimportante. Os filhos desejam e precisam ver nos pais a seriedade no trato coma escola dominical. E isso, por si só, deve ser motivo de reflexão para os pais, pois os pais precisam, pela vida e pela palavra, mostrar aos filhos que aescola dominical é um importante veículo de crescimento espiritual. 


Geralmente as crianças não apreciam levantar cedo para ir à escola dominical.Boa parte delas já faz isso durante a semana. Porém, os pais devem passar paraos filhos que a escola de domingo também é especial por uma série de razões.Erra o pai ou a mãe que acha que não deve levar sua criança à escola dominical,apenas porque ela está cansada por estudar durante a semana, ou porque brincoudemais no sábado ou foi dormir tarde por causa daquela festa na igreja. Esse éum tipo de compaixão que não procede. É nessa hora que os pais, amigavelmente,devem mostrar aos filhos que a escola dominical é especial para toda a família.


Lembro-me de um fato ocorrido em uma igreja da qual fui pastor. Quandoperguntei a uma irmã porque não trouxe o filho, que na época devia ter cincoanos de idade, ela me respondeu: "Ele não quis vir". Eu não sei comoestá ou por onde anda aquele que agora é um rapaz. Receio que ele tenha seguidoo caminho de seus irmãos mais velhos que abandonaram a igreja porque a mãecomodamente aceitava o fato de que eles não quiseram vir. 


Papai e mamãe, levem seus filhos à escola dominical, tenham eles vontade ounão. Cumpram as suas responsabilidades como um dia prometeram a Deus quandolevaram seus filhos para serem batizados ou apresentados. Pois, como no casodaquela mãe, amanhã poderá ser tarde de mais para chorar o que podia serevitado ontem.
5- os objetivos da Escola Dominical 

Quatro são os objetivos primaciais da Escola Dominical: ganhar almas, educar oser humano na Palavra de Deus, desenvolver o caráter cristão e treinarobreiros.
a-      Ganhar almas. Ganhar almas significaconvencer o pecador impenitente, através do Evangelho de Cristo, quando àpremente necessidade de arrepender-se de seu pecados, e aceitar o Filho de Deuscomo o seu Único e Suficiente Salvador.
Evangelizar,ouganhar almas, é o primordial objetivo da Escola Dominical. Pois antes de ser aprincipal agência educadora da Igreja, é a Escola Dominical uma agênciaevangelizadora e evangelística.
Evangelizadora: proclama o Evangelho de Cristo enquantoensina. 
Evangelística: prepara obreiros para a sublime missão deganhar almas. 
Dessa forma, cumpre a Escola Dominical a principal reinvidicação da GrandeComissão que nos deixou o Senhor Jesus (Mt 28. 18-20). A Escola Dominical quenão evangeliza não é digna de ostentar tão significativo título.
b-     Educar o ser humano na Palavra de Deus.Em linhas gerais, educar significa desenvolver a capacidade física,intelectual, moral e espiritual do ser humano, tendo em vista o seu plenodesenvolvimento.
No âmbito da Escola Dominical, educar implica em formar o caráter humano,consoante às demandas da Bíblia Sagrada, a fim de que ele (o ser humano) sejaum perfeito reflexo dos atributos morais e comunicáveis do Criador.
As Sagradas Escrituras têm como um de seus mais sublimados objetivosjustamente a educação do homem. Prestemos atenção a estas palavras de Paulo:“Toda Escritura é devidamente inspirada e proveitosa para ensinar, pararepreender, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deusseja perfeito, e perfeitamente preparado para toda boa obra” (2 Tm 3.16,17).
“Um jovem educado na Escola Dominical raramente é levado às barras dostribunais”.
c-      Desenvolver o caráter cristão. Também émissão da Escola Dominical a formação de homens, mulheres e crianças piedosos.Escrevendo a Timóteo, o apóstolo Paulo é irreplicável: “Exercita-te a ti mesmona piedade” (1 Tm 4.7).
A piedade não se adquire de forma instantânea. Advém-nos ela de exercícios epráticas espirituais que nos levam a alcançar a estatura de perfeitos varões.
“A conversão de uma alma é o milagre de um momento; a formação de um santo éa tarefa de uma vida inteira”.
Só nos resta afirmar ser a Escola Dominical uma oficina de santos. Elaensina a estes como se adestrarem na piedade até que venham a ficar, em todasas coisas, semelhantes ao Senhor Jesus.
d-     Treinar obreiros. Embora não seja umseminário, nem possua uma impressionante grade curricular, é a Escola Dominicaluma eficientíssima oficina de obreiros. De suas classes é que saem os diáconos,os presbíteros, os evangelistas, os pastores, os missionários e teólogos.
Um cálculo muito modesto assinala que 75% dos membros de todas asdenominações, 85% dos obreiros e 95% dos pastores e missionários foram, emalgum tempo, alunos da Escola Dominical.
Os pais devem se preocupar a levar seus filhos na Escola Dominical. “Nãomande seus filhos a Escola Dominical. Venha com eles”.
5-  A relevancia da Escola Dominical pra vida do obreiro
a-      Porque precisa conhecer as verdades bíblicas
b-     Porque precisa aprender pra ensinar
6-     Conclusão a escola dominical sempre foi e sempre será a melhor escola do mundo porque ensina a palavra do senhor como ela é ,como será a nossa Escola Dominical de hoje em diante? depende de cada um de nós .

Nenhum comentário: